Quinta-feira, 3 de Julho de 2008

Ensino bilingue para surdos

Ensino Especial: Alunos surdos poderão optar por escola oralista ou ensino bilingue

03 de Julho de 2008, 12:40

 

Porto, 03 Jul (Lusa) - Os encarregados de educação de crianças surdas poderão optar, já no próximo ano lectivo, se querem os seus filhos numa escola oralista ou num estabelecimento de ensino bilingue, cuja primeira língua será a gestual, anunciou hoje fonte oficial.

Segundo Filomena Pereira, directora de Serviços da Educação Especial do Ministério da Educação (ME), agora os "jovens surdos e as suas famílias podem optar entre seguirem o ensino oralista, frequentando a escola que entendam, da sua área de residência, ou então o ensino bilingue, que implica a organização de turmas com alunos surdos".

"Nunca como até aqui os alunos e as suas famílias puderam fazer as opções relativamente à forma como querem ser educados", frisou Filomena Pereira.

A responsável adiantou que, actualmente, o ME "está a trabalhar no sentido de organizar uma rede de escolas de referência ao longo do país" para o ensino bilingue.

Esta rede "está a ser estudada em função do número de alunos surdos e das opções que estão a ser tomadas pelos pais" das crianças portadoras desta deficiência.

"Os alunos poderão frequentar turmas de ouvintes ou turmas de surdos, conforme a sua opção", sustentou, garantindo que a escolha dos pais será "criteriosamente respeitada" e que as escolas de referência, "escolas-modelo para ensino bilingue", serão espalhadas por todo o país em função do número de alunos existente nas várias localidades.

Para que seja possível a frequência numa escola com ensino bilingue, o ME está já a formar uma centena de profissionais surdos.

Filomena Pereira realçou a importância desta formação, explicando que "a língua gestual como primeira língua tem que ser ministrada por uma pessoa que a tenha como língua materna".

Considerando esta opção "um grande salto qualitativo", a responsável referiu que a rede de escolas de referência será "muito brevemente" disponibilizada nos sites da Direcção Geral de Ensino Especial e das direcções regionais de educação.

Filomena Pereira disse que actualmente existem 878 alunos surdos desde o pré-escolar até ao secundário, sendo que 71 por cento destes frequenta a escolaridade obrigatória.

A directora falava aos jornalistas no âmbito da conferência internacional a decorrer hoje no Porto sobre o "Projecto Spread The Sign".

Este é um projecto-piloto financiado pelo Fundo Social Europeu, que conta com o apoio de seis equipas europeias, constituídas por surdos e ouvintes da Suécia, Espanha, Lituânia, República Checa, Reino Unido e Portugal.

O projecto teve como objectivo principal a construção de um dicionário multilingue para surdos, digital, on-line, que visa promover o acesso dos surdos ao mercado de trabalho europeu.

Através do acesso a este instrumento, que está disponível em www.spreadthesign.com, os surdos têm acesso a cerca de 2000 palavras e a um vídeo com a tradução em língua gestual.

O projecto, que está implementado desde Outubro de 2006, conta já com um "número imenso de utilizadores", afirmou a coordenadora nacional do "Spread The Sign", Orquídea Coelho.

A coordenadora salientou, contudo, que "o número de utilizadores portugueses é muito superior ao de todos os outros países juntos".

"Pensamos que a comunidade portuguesa sente que há um défice muito grande a esse nível. Enquanto nos outros países os surdos têm muitos apoios e escolas vocacionais, em Portugal apenas existe uma escola dessas, em Lisboa", justificou.

JAP.

Lusa/Fim

 

 

Não sendo novidade para quem trabalha na área da Educação Especial, não deixa de ser relevante que a informação para o grande público comece a surgir. Pena é que não se divulgue a lista das escolas de referência para o ensino bilingue, já publicada pelo Ministério da Educação, bem como das escolas que ainda poderão vir a fazer parte dessa lista; e que não se esclareçam factores importantes, relativos aos recursos humanos (formação de docentes surdos e de docentes ouvintes, bem como de auxiliares de educação; concurso para os quadros das escolas de referência), materiais e outros (quem assegura os transportes dos alunos, que irão frequentar as escolas de referência, sendo que eles deverão iniciar a escolarização no Jardim de Infância? Para que se saiba, em todo o distrito de Santarém só está previsto o funcionamento de uma escola de referência, nos Riachos, perto do Entroncamento - como é que uma criança de 5 ou 6 anos vai diariamente para essa escola residindo, por exemplo, em Abrantes? De comboio? Sozinha?).

 

 

 

DRELVT (Direcção Regional de Lisboa e Vale do Tejo):

 

 

1-Em Lisboa, 3 escolas: Agrupamento Quinta de Marrocos (JI de São João, EB1 Laranjeiras e EB23 Qta. de Marrocos), Escola Sec. Vergílio Ferreira e Escola Sec. António Arroio.

2-No Seixal, 1 escola: Agrupamento Terras de Laurus (EB1/JI Qta.de St. António, EB23 Cruz de Pau).

3-Em Torres Novas (mentira, é a 2 ou 3 kms!), ou melhor, nos Riachos, 1 escola: Agrupamento de Escolas General Humberto Delgado (JI Riachos, EB1 Riachos, EB23 Dr. António Chora Barroso)

4-Eventualmente (ainda em estudo), nas Caldas da Rainha, 2 escolas: Agrupamento de Escolas Stª. Catarina (EB1/JI Santa Catarina) e Escola Sec. Raúl Proença.

 

 

 

 

Por curiosidade, vejam-se as áreas geográficas abrangidas pela DRELVT:concelhos de Lisboa, Amadora, Oeiras, Cascais, Sintra, Mafra, Loures, Odivelas, Vila Franca de Xira, «Lezíria do Tejo», «Médio Tejo», «Oeste», «Península de Setúbal»; as quatro últimas áreas englobam diversos concelhos!

Total de escolas de referência para o ensino bilingue de surdos: 5 (ou 7), abrangendo os diversos níveis de ensino, ou seja, 2 Secundárias (eventualmente 3!), 3 EB23, 3 EB1 (eventualmente 4!) e 3 JI (eventualmente 4!).

 

 

Legenda: JI - Jardim de Infância; EB1 - Escola Básica do 1º Ciclo (do 1º ao 4º ano); EB23 - Escola Básica do 2º e 3º Ciclos (do 5º ao 9º ano)

 

 

 

 NOTA: para mais informações consulte o Decreto-lei 3/2008 (não se esqueça que já foram feitas alterações!!!!) e o site do Ministério da Educação (http://www.min-edu.pt/ ).

 

 

 

 

 

Tou...: desnorteada!!
Rabiscado por... misal às 14:45
link do post | «Li e penso de que...» | Bisbilhotar... (3) | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 14 de Janeiro de 2008

Doença rara, mas...

SÍNDROME DE COGAN Pois é, dizem-nos que temos uma doença rara, que em toda a Europa há só umas 200 pessoas com Sín...

Ler artigo
Tou...: acompanhada
Segunda-feira, 11 de Junho de 2007

COMUNICAR COM SURDOS

Entrei no mundo dos surdos há um ano e tal e foi a descoberta de um mundo inteiramente novo, com códigos próprios, com f...

Ler artigo
Tou...:
Quinta-feira, 7 de Junho de 2007

Palavras...

«Há palavras que fazem bater mais depressa o coração - todas as palavras - umas mais do que as outras, qualquer mais do ...

Ler artigo

Nada sobre mim

Procurar agulha em palheiro...

 

Abril 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

Ensino bilingue para surd...

Doença rara, mas...

COMUNICAR COM SURDOS

Palavras...

Baú de memórias...

Abril 2014

Dezembro 2011

Novembro 2011

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

tags

todas as tags

A escaldar...

Abraço

Dia Mundial da Música I

«Porque a deficiência não...

Ver, rever e (con)viver.....

Coganitos...

Hoje é o dia!

Momentos perfeitos

Tesouros...

Da voz das coisas

links

Estou no Blog.com.pt PT Bloggers a directoria de blogs Portugueses

Bisitas

blogaqui?

Ecos

Bisitas onlaine

online

Lugares dos sons

ImageChef.com - Custom comment codes for MySpace, Hi5, Friendster and more