Sexta-feira, 17 de Julho de 2009

Emoções e prazos de validade...

Serão as emoções um bem perecível e, como tal, possuirão elas um prazo de validade? Será que uma vez removido para o passado o facto que a elas deu origem, ficamos sem razão para reagir quando dele nos lembramos? Será mesmo assim tão fácil passar uma borracha por cima do que nos aconteceu, não uma carteira que se perde, não um electroméstico avariado, não um corte de cabelo mal sucedido, mas um daqueles acontecimentos que nos deixa a vida revirada a tal ponto que durante muito tempo já não sabemos quem somos?

Se é certo que o tempo ajuda a suavizar a dor, dizem, pelo menos a senti-la de outra forma, menos presente, menos profunda, não é menos certo que quando deixamos de ser quem éramos e nos tornamos noutra pessoa, quando descobrimos em nós um novo eu, que integra o antigo eu, mas dele difere, a emoção reaparece no recordar de momentos, de pedaços de vida daquele que fomos. Saudades? Sim, muitas, à mistura com a certeza de que não é possível refazer o passado nem queremos fazê-lo.

Como é que deixamos de sentir aquela mágoa que foi tão nossa, mesmo aceitando o que nos aconteceu, mesmo andando em frente? Como é que apagamos aqueles instantes e a perda de uma parte de nós? Lembramos uma dor de dentes, o escaldão naquele primeiro dia de praia, o pastel de feijão que nos provocou uma...«catarse intestinal», e não lembramos os dias em que a nossa vida nos foi arrancada assim, de uma só vez, sem aviso prévio, nem entrega de indemnização?

Será possível cumprir com o coração a data de fim de consumo aconselhável? E será que esse prazo existe mesmo? E será ele igual para todos nós?

Aceitar não significa esquecer, não significa deixar de sentir, significa isso sim, o continuar a caminhar, apesar do coração apertado, dos medos, do refazer de projectos, do não saber o que sonhar. E, como tal, aceitar significa que doeu muito e que da próxima vez que lembrarmos o raio que nos fulminou, vai continuar a doer, talvez depois um pouquinho menos, talvez com o passado a invadir-nos de modo cada vez mais espaçado, talvez hoje só um aperto cá dentro e já não o dilúvio lacrimal de outrora...mas eu continuo a sentir, a sofrer, a rir, a sonhar, a desesperar, a perseverar, como dantes...mesmo se já não é exactamente como dantes!

 

Rabiscado por... misal às 23:34
link do post | «Li e penso de que...» | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 27 de Janeiro de 2009

«É preciso morrer e n...

Pra ti, A.! MAFALDA VEIGA - RESTOLHO Geme o restolho, triste e solitário a embalar a noite escur...

Ler artigo
Sexta-feira, 5 de Dezembro de 2008

O amigo do amigo que ...

Zeca Afonso, traz outro amigo também Eles são mesmo para as ocasiões, para a festa e para a dor ...

Ler artigo
Quarta-feira, 10 de Outubro de 2007

Criar laços...

UM TEMPLO Um templo construí - muro e fachada - Sem a ideia de espaço projectada, Com o requinte de um barco engalanado...

Ler artigo
Segunda-feira, 25 de Junho de 2007

Paciência?!...

Tenho folheado, nos últimos dias, os meus livros de poesia e redescoberto alguns de que já não me lembrava. Reli os poem...

Ler artigo
Tou...:

Nada sobre mim

Procurar agulha em palheiro...

 

Abril 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

Emoções e prazos de valid...

«É preciso morrer e nasce...

O amigo do amigo que traz...

Criar laços...

Paciência?!...

Baú de memórias...

Abril 2014

Dezembro 2011

Novembro 2011

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

tags

todas as tags

A escaldar...

Abraço

Dia Mundial da Música I

«Porque a deficiência não...

Ver, rever e (con)viver.....

Coganitos...

Hoje é o dia!

Momentos perfeitos

Tesouros...

Da voz das coisas

links

Estou no Blog.com.pt PT Bloggers a directoria de blogs Portugueses

Bisitas

blogaqui?

Ecos

Bisitas onlaine

online

Lugares dos sons

ImageChef.com - Custom comment codes for MySpace, Hi5, Friendster and more