Quarta-feira, 30 de Abril de 2008

Um amigo

   Num daqueles dias de outono, em que nos queima a vermelha labareda das folhas, um amigo pedia que lhe contasse uma história. «Salva-me a vida, conta-me uma história.» E eu recordei aquelas mulher das Mil e Uma Noites, que encadeava, com doçura e desespero, uma história na outra, pois só a história infinita nos permite escapar à maldição da morte.

   Um amigo é uma história que nos salva.

Mário Rui de Oliveira, O Vento da Noite (1973)

Rabiscado por... misal às 20:10
link do post | «Li e penso de que...» | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 29 de Abril de 2008

Há dias...

...dizem que quem canta seus males espanta! E quem ouve cantar, será que consegue que o efeito seja o mesmo? Tentemos!

 

 

 

 

Léo Ferré, La solitude

 

(era para ser a Aretha Franklin, com Respect, mas devido a problemas técnicos, não foi possível convencê-la a cantar!)

 

Tou...: cansada!!!!
Rabiscado por... misal às 21:02
link do post | «Li e penso de que...» | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 24 de Abril de 2008

Tanto tempo já!

 

25 de Abril de 1974! 34 anos já!

Bom feriado!

Rabiscado por... misal às 12:01
link do post | «Li e penso de que...» | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 23 de Abril de 2008

Mil Amarras Me Prendem à Vida...

Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor

 

Mil Amarras me Prendem à Vida, (Con)viver com a Doença, de Silvia Bonino, col. Saúde e Sociedade,ed. Quarteto.

 

Descobri há dias este livro, completamente por acaso; o título, belíssimo, chamou-me a atenção; folheei o livro, li a informação na contracapa e nas badanas, li um bocadinho aqui, outro ali, descobri nele pedaços de mim e do meu novo caminho e soube que tinha de o trazer comigo.

A autora, psicóloga e doente crónica (com esclerose múltipla) fala da reconstrução da identidade do doente crónico a partir da sua própria experiência. A informação da contracapa é a seguinte:

 

Um testemunho corajoso e, ao mesmo tempo, uma reflexão cientificamente rigorosa sobre a doença crónica e as contradições, individuais e sociais, do nosso estilo de vida, sobre os planos que uma pessoa doente consegue, ou não, concretizar nos tempos e na forma desejados. Um olhar sobre as recidivas, o sofrimento, o cansaço, mas também sobre o árduo caminho que a pessoa doente precisa percorrer para aceitar falar de si própria e da sua doença com sinceridade e, ao mesmo tempo, com algum distanciamento. Um livro que procura fundir os conhecimentos teóricos com a experiência pessoal, a ciência com o testemunho, a única forma de analisar verdadeiramente a doença nos seus infinitos aspectos, aqueles que só o doente conhece, e de ir, ao mesmo tempo, muito além da experiência pessoal e irrepetível. Mil amarras que podem ser correntes que limitam o caminho e impedem o desenvolvimento, mas muito mais frequentemente são cordas robustas que nos mantêm ancorados ao mundo e que escalamos para crescer. É neste emaranhado de amarras que nos ligam aos outros, à cultura e à natureza, que se desenrola a vida de cada um de nós.

Rabiscado por... misal às 11:48
link do post | «Li e penso de que...» | Adicionar aos favoritos
Domingo, 13 de Abril de 2008

Contar, recontar e voltar a contar!

  Contas feitas, já somos 4 portugueses e 3 franceses com Síndrome de Cogan que conheço (um deles, por enquanto, só de ouvir falar) no espaço de ano e meio.

  Contas refeitas, tenho muita, mas mesmo muita sorte, porque a minha audição tem conseguido aguentar-se e não sou (por enquanto?!) surda profunda, nem tenho implante coclear ou estou a precisar dele, como os outros «coganitos» que tenho conhecido.

  Estamos em diferentes etapas, uns com pouco tempo de diagnóstico, na fase do despertar brutal para a surdez, outros ainda sem acreditar apesar de dizerem que estão preparados para deixar de ouvir por completo, outros recém-implantados, outros já com implante há algum tempo, outros sem querer fazê-lo e já surdos profundos há muitos anos.

  A maior parte, bem mais novos que eu, com vinte e poucos anos, ainda tão novos e de repente já tão vergados pela dor da doença, do perder quase todas as referências, sem saber em quem se tornaram, quem vão ser, com quem e com o que contam... E no meio disto tudo, uma associação francesa de portadores de doenças raras (La Chaînette) que nos põe em contacto com outras pessoas com a mesma doença que nós e alguns médicos e audiologistas amigos que nos unem, permitindo-nos falar/escrever a alguém que percebe o que sentimos porque também passa ou passou por isso.

  É incrível a solidariedade que se vai encontrando pelo caminho, quer de outros doentes, nos hospitais e outros locais onde fazemos exames médicos, quer de doentes com a mesma doença, quer ainda de numerosos profissionais de saúde que não se esquecem que somos gente de carne e osso, que sofremos, que rimos, que choramos, que queremos ir em frente mas nem sempre temos força para isso, e que nos ouvem, que nos seguram com carinho cada vez que nos aproximamos do abismo e que ficam tão felizes como nós por cada pequeno passo que damos, mas que também sabem travar o nosso entusiasmo por vezes demasiado optimista, forçando-nos suavemente a pôr os pés no chão.

  E os outros, os nossos...familiares e amigos!

  É então que é preciso contar e voltar a contar todas as pessoas cujas vidas se entretecem na nossa e que lhe dão novas cores, alegria, carinho e paz.

  É então que é preciso ver que somos mesmo felizes e que o resto...bem, o resto, desculpem-me... que se lixe, porque o sol está a voltar!

 

Tou...: acompanhada!
Rabiscado por... misal às 18:49
link do post | «Li e penso de que...» | Bisbilhotar... (9) | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 10 de Abril de 2008

Atrás da porta...

 

Uma grande canção de Chico Buarque na voz da grande Elis Regina!

A música, a letra, a voz e a emoção! Lindo!

Trálálá...: «Atrás da porta», claro!
Rabiscado por... misal às 23:58
link do post | «Li e penso de que...» | Adicionar aos favoritos

Nada sobre mim

Procurar agulha em palheiro...

 

Abril 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

...

DE LUZ E DE SAL

Abraço

Sábado, 24 de Abril, Sant...

Dia das Doenças Raras

Vencer, apesar do medo...

O hoje e o agora...

E bom Natal!!!!!!!!!!!!!

Desistir...

Ousar ser diferente

Baú de memórias...

Abril 2014

Dezembro 2011

Novembro 2011

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

tags

todas as tags

A escaldar...

Abraço

Dia Mundial da Música I

«Porque a deficiência não...

Ver, rever e (con)viver.....

Coganitos...

Hoje é o dia!

Momentos perfeitos

Tesouros...

Da voz das coisas

links

Estou no Blog.com.pt PT Bloggers a directoria de blogs Portugueses

Bisitas

blogaqui?

Ecos

Bisitas onlaine

online

Lugares dos sons

ImageChef.com - Custom comment codes for MySpace, Hi5, Friendster and more