Sábado, 20 de Outubro de 2007

Especialista defende rastreio auditivo à nascença

Especialista defende rastreio auditivo à nascença

A directora do Serviço de Otorrinalaringologia do Hospital de D.Estefânia defendeu hoje que todas as crianças deveriam ser sujeitas a um rastreio auditivo neonatal para detectar situações de surdez à nascença.

«A privação auditiva nos primeiros meses ou anos de vida vai ter uma influência negativa decisiva no desenvolvimento da criança», frisou Luísa Monteiro, ao intervir nas I Jornadas Ibéricas sobre Dificuldades Auditivas.

Segundo a médica, em Portugal assiste-se já a «uma grande dinâmica de implementação» de programas de rastreio, estimando-se que entre 40 a 60 por cento das maternidades já os apliquem.

Contudo, na óptica da otorrinolaringologista, o rastreio deve ser feito a nível nacional e ter uma dimensão universal, defendeu.

«Com os programas universais de rastreio pode baixar-se a idade do diagnóstico dos 30 para os três meses», sustentou, adiantando que uma intervenção precoce possibilita a «integração social, familiar e escolar das crianças identificadas».

Por seu turno, o director-geral da empresa Widex, Rui Nunes, defendeu a necessidade de legislação que torne o rastreio universal em Portugal, à semelhança do que já se passa na maioria dos países europeus.

Segundo Rui Nunes, professor na Escola Superior de Saúde do Alcoitão, o investimento neste tipo de programas é compensado no futuro pela melhoria da qualidade de vida dos adultos.

«O Estado precisa de fazer esse investimento, pois vai ganhar esse retorno. As crianças detectadas e aparelhadas antes dos seis meses frequentam o ensino regular e conseguem a integração sócio-profissional», sustentou Rui Nunes em declarações aos jornalistas à margem do evento.

De acordo com a directora do Serviço de Otorrinolaringologia do Hospital de D.Estefânia, o rastreio e o diagnóstico da surdez deve estar concluído antes dos três/quatro meses de vida, para depois a criança ser encaminhada, de imediato, para um programa de reabilitação.

As Jornadas Ibéricas sobre Dificuldades Auditivas começaram hoje no auditório da Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra e decorrem até sábado, com a participação de especialistas portugueses e estrangeiros.

O evento é organizado pela Comunicar - Associação Portuguesa de Pessoas com Dificuldades Auditivas - uma nova estrutura que é apresentada durante o encontro -, pela Widex, fabricante líder mundial de aparelhos auditivos, e empresa Choclear.

Diário Digital / Lusa

19-10-2007 13:41:38

Rabiscado por... misal às 19:59
link do post | «Li e penso de que...» | Adicionar aos favoritos

Nada sobre mim

Procurar agulha em palheiro...

 

Abril 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Posts recentes

...

DE LUZ E DE SAL

Abraço

Sábado, 24 de Abril, Sant...

Dia das Doenças Raras

Vencer, apesar do medo...

O hoje e o agora...

E bom Natal!!!!!!!!!!!!!

Desistir...

Ousar ser diferente

Baú de memórias...

Abril 2014

Dezembro 2011

Novembro 2011

Abril 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

tags

todas as tags

A escaldar...

Abraço

Dia Mundial da Música I

«Porque a deficiência não...

Ver, rever e (con)viver.....

Coganitos...

Hoje é o dia!

Momentos perfeitos

Tesouros...

Da voz das coisas

links

Estou no Blog.com.pt PT Bloggers a directoria de blogs Portugueses

Bisitas

blogaqui?

Ecos

Bisitas onlaine

online

Lugares dos sons

ImageChef.com - Custom comment codes for MySpace, Hi5, Friendster and more